1 Uma conversa real!

Coisas reais, histórias reais, vidas reais...esta página é dedicada a situações que acontecem comigo e me trazem uma multidão de sentimentos.

Uma nova vida trazendo alegrias           
Será que é realmente possível um bebe trazer e encher de alegria outras pessoas?
Acredito que sim. Deus mesmo nos presenteou com o amor incondicional que uma mãe consegue sentir por um filho; até mesmo antes de conhecê-lo já é possível uma criança ser amada e desejada como um sonho.
Uma gravidez pode trazer problemas, tristezas, preocupações...mas, na maioria das vezes traz uma felicidade instantânea, no exato momento em que ficamos sabendo, é possível nos emocionar, criar sonhos...é possível ficar esperando ansiosamente por um bebe que vai demorar ainda 9 meses para chegar, é possível ainda fazer a família se reunir, esquecer problemas, lembrar coisas boas já vividas, é possível fazer com que sonhos renasçam...
Simplesmente é possível encontrar de fato a felicidade!!!
Esta pagina é dedicada á minha família, em especial a Lilian e o Leandro, meus primos que estão nos enchendo de alegria com a espera pelo Rafael...

Palavras da Mamãe Lilian

Estar grávida é...
...ler 50 mil vezes o resultado do exame para ter certeza que está correto...ficar chocada ao saber que uma gestação dura 40 semanas e não nove meses como todo mundo diz por ai...ficar mais chocada ainda ao saber que a contagem dessas semanas se inicia no começo da última menstruação, e não no dia da concepção...se pegar imaginando, por horas a fio, como serão os olhos, os cabelos, o sorriso e a personalidade do filho que vai chegar...ficar super ansiosa pra saber se é menino ou menina, e mais do que isso, torcer muuuuuito para que ele nasça perfeitinho...pensar duas vezes antes de dizer “ai, se fosse meu filho!” quando encontrar uma criança tendo acessos de birra no corredor do shopping ou do supermercado...sair na rua e só enxergar mulheres grávidas...torcer para ficar barriguda, e quando começar a ficar achar engraçado como suas roupas deixam de servir de um dia pro outro...sempre que tiver uma oportunidade, ficar de lado em frente ao espelho para medir o tamanho da barriguinha...ficar emocionada nas primeiras vezes que ganhar um lugarzinho preferencial no metrô ou no ônibus...se sentir o máximo por poder passar na frente nas filas sem dor na consciência...ter sono, muito sono....esperar ansiosamente pelo dia do ultrasom, e assim que sair de lá, esperar ansiosamente pelo próximo! Aprender a enxergar o filho nas manchas do ultra-sonografia...ler muito sobre gravidez, pular o capítulo do parto (pois ainda é muito cedo para se preocupar) e ir direto para os cuidados com o bebê...ir ao shopping e desejar apenas coisinhas para o filho...ficar muito esquisita e descobrir uma incrível capacidade de sentir todas as emoções em uma hora, da alegria descontrolada ao mau humor sem fim...ter sonhos muito estranhos e acordar várias vezes de madrugada para fazer xixi...reparar que seu marido fica muito mais interessante como pai do seu filho e perceber que foi o único homem capaz de te presentear com tamanha alegria...ficar confusa com os primeiros movimentos do bebê e, depois de confirmado que era ele mesmo, rir sozinha ao sentir ele mexer, mesmo que te acorde várias vezes a noite, porque você nunca está numa posição confortável pra ele...”

1 comentários:

Juliana Says:
18 de março de 2011 20:47

Aiii...que lindo...
Quero um bebe tbm...sahsuahsuahsuashu, na verdade quero um sobrinho, assim vou poder mimar mto!!!...rs
Amei a postagem!!
Bjs

Postar um comentário